Sunday, 2 April 2017

Tia Anica


11 comments:

João Menéres said...

Para ti, a tia Anica até se pôs a jeito...
Palpita-me que a captura já tenha algum tempo de guarda, pois não te estou a ver vir ao Norte nos últimos tempos.
E a senhora é bem portuguesa.
O que me baralha são as pedras.
( Por isso falei no Norte ).

Já "Botei" !

joaquín said...

Todo un testimonio

Minimal said...

Buen retrato, y en blanco y negro, perfecto :))

Un abrazo.

Manu said...

É a tia Anica de Loulé? Hummm parece-me que não, está muito entrapada para ser do Sul. O ar de consentimento em te ter a fotografá-la, ficou bem estampado no rosto e ela é bem fotogénica.
Ficou uma foto bem catita, gostei.

mariam [Maria Martins] said...

Tão lindas! A foto e a modelo :) bjs

Rasuras do Aparo said...

... imagem tipica das aldeias de xisto e dos seus poucos habitantes numa tarde de inverno soalharenta ... em b/w fica sempre mais expressiva ....

budget voyage vietnam 2 semaines said...


fotos muito significativas
view: voyage au vietnam en avril

Remus said...

Tia Anica, tia Anica,
Tia Anica de Loulé,
A quem deixaria ela
A caixinha do rapé?

Olé, olá
Esta moda não está má
Olá, olé
Tia Anica de Loulé.

Olé, olá
Esta moda não está má
Olá, olé
Tia Anica de Loulé.

Tia Anica, tia Anica,
Tia Anica da Fuseta,
A quem deixaria ela
A barra da saia preta?

...

Será que ela deixou tudo isso à LReis?
Ou será que a Tia Anica deixou foi um carga de porrada à LReis, por andar a tirar fotografias sem permissão?

Eu confesso que gostava que tivesse sido a última opção. Gostava de ver a L.Reis a fugir da Tia Anica, enquanto ela lhe batia com a bengala. Era um espectáculo que eu pagava 67.99€ para ver.
:-D

Parabéns à Tia Anica, por ter permitido a fotografia.

Rasuras do Aparo said...

ahahah ... este Remus é impagável

Remus said...

Rasuras do Aparo: impagável?
Olhe que não. Sempre ouvi dizer que tudo tem um preço... :D

Ana Freire said...

Uma Tia Anica de aspecto frágil... mas certamente bem mais saudável do que qualquer um de nós, depois de uma vida no campo...
Gostei da imagem... um universo de saberes de outros tempos... que mora em pessoas assim... muitíssimo bem registado!...
Beijinhos
Ana