Monday, 31 December 2012

Saturday, 22 December 2012

50 gramas de acúcar...

... em ponto de Natal. 
Para adoçar um qualquer sorriso e beijos de vários feitios.
Para polvilhar qualquer coisa perfeita...talvez um instante, talvez uma eternidade, talvez um querer.
Para enfeitar um aconchego dentro de um abraço
e anoitecer com corpo de estrelas.


Bom Natal para todos!



Wednesday, 19 December 2012

Um bom caminho...

... é sempre mais miragem do que chão.

Monday, 17 December 2012

Thursday, 13 December 2012

Montanha Russa

...para brincar desalinhos.

Monday, 10 December 2012

Ponto preso...

...tantas direções e nenhum caminho
 onde andará a audácia precisa para sair da linha?

Saturday, 8 December 2012

Ponto de arco-íris

... para cerzir dias cinzentos.

Wednesday, 5 December 2012

Cozer com Fio de Ariadne...

... para levantar a bainha aos labirintos.

Tuesday, 4 December 2012

Perfil alinhavado


Sunday, 2 December 2012

Bordado de Natal


Saturday, 1 December 2012

A-linha-mento


Friday, 30 November 2012

A Linha Vermelha e as Sete Agulhas

...uma história para remendar o sono.

Thursday, 29 November 2012

Pespontamentos...

... para costurar o vazio de cada papel.

Tuesday, 27 November 2012

Acertar agulhas...

... para desviar caminhos

Monday, 26 November 2012

Resumo de outro dia de chuva

Hoje até choveram céus inteiros
E eu, no meu pensar-gato, a escarnecer do tempo
esse nó absurdo que não prende coisa nenhuma.

Saturday, 24 November 2012

Resumo de um dia de chuva

Hoje até podiam chover céus inteiros 
Que eu quero-me assim gato
A ronronar quietudes em abraços de lã
Do lado de dentro da minha janela

Friday, 23 November 2012

Wednesday, 21 November 2012

A outra porta

Há portas assim
Nem de abrir, nem de fechar
Mas são na mesma portas
Um lugar sem lado de cá ou de lá, onde germinam vãs vontades.

Tuesday, 20 November 2012

A Porta

Há portas assim
Nem de entrar, nem de sair
São portas na mesma
Um modo de espera, para lembrar fechaduras que serão sempre um faz-de-conta.

Saturday, 17 November 2012

Friday, 16 November 2012

Apetece-me...

...plantar uma ilha, para colher um lugar onde os caminhos não cheguem.

Thursday, 15 November 2012

Apetece-me...


... a surpresa, do que não é só e apenas tão igual.

Wednesday, 14 November 2012

Apetece-me...

... um recanto, com folhas-borboleta, acesas pelo sol.

Tuesday, 13 November 2012

Apetece-me...

... rasgar a noite e pintar um acordar.

Sunday, 11 November 2012

Apetece-me ser...

... em contramão.

Saturday, 10 November 2012

Poiso

Talvez numa noite
Talvez numa outra noite 
o tempo se acerte
E a demora
 dobre uma esquina vazia
Talvez nessa noite, nessa outra noite
eu pressinta o poisar de mim num qualquer nítido instante. 

Friday, 9 November 2012

Bagos de chuva...

...com grainha de janela.

Thursday, 8 November 2012

Wednesday, 7 November 2012

Monday, 5 November 2012

Por vales e montanhas


Sunday, 4 November 2012

Outonalmente

O Outono é um vagar a poisar leves afagos na pressa do dia.

Saturday, 3 November 2012

Escrita em branco X Ponto final

...inquietam-se as sombras sob o arrepio do silêncio. Hei-de reinventar outra cor...com o que sobra de mim.

Thursday, 1 November 2012

Escrita em branco IX

Folha com caminho de descer e caminho de subir, para palavras cansadas de linhas direitas.

Tuesday, 30 October 2012

Escrita em branco VIII

Nós: esse lugar onde os encontros têm o jeito frágil de um qualquer infinito.

Sunday, 28 October 2012

Escrita a cores

...onde se conta a história submersa de um dia por abrir.

Saturday, 27 October 2012

Escrita em branco VII

... do entrelaçar de dedos e pele...

Friday, 26 October 2012

Escrita em branco VI


...
Amanhã, quando me espreguiçar,  serás palavra e entrelinha
 em prisão de papel.

Thursday, 25 October 2012

Escrita em branco V

 Escreve-me um relevo, para eu poder tocar o som de todos os sentidos.

Wednesday, 24 October 2012

Escrita em branco IV

Folha com sistema de escoamento para palavras sem talento para o Dizer.

Tuesday, 23 October 2012

Escrita em branco III

A verdade é só arestas 
E eu minto e minto
Só para não ferir os dias.

Monday, 22 October 2012

Escrita em branco II

Deixa-me falar-te da noite 
esse lugar de enganos  que finge sossegos, para acordar o contorno das tempestades.

Saturday, 20 October 2012

Escrita em branco I

Deixa-me dizer-te de um lugar 
onde o silêncio se arrepia de palavras e as sombras são desenhos de demora.

Friday, 19 October 2012

Thursday, 18 October 2012

Vontades

...é que hoje apeteceu-me estar ali e abraçar o mar inteiro.

Wednesday, 17 October 2012

Tuesday, 16 October 2012

Ancoradouro

... para ancorar vontades de ser mais longe.

Sunday, 14 October 2012

Friday, 12 October 2012

Assento

Puxo de uma sombra e sento-me ao lado do dia. 
Contamos, um ao outro, mentiras de eternidade
 e brilhamos sorrisos que murmuram sons de folhagem e brisa.
No fim, ambos acabamos noite, tateando silêncios
de costas viradas às estrelas.

Wednesday, 10 October 2012

Tuesday, 9 October 2012

Repouso

Trilho da Águia do Sarilhão, onde o mundo repousa em silêncios de verde macio, sem pressa de chegar aos lugares do amanhã.