Friday, 13 November 2009

Nó aceso [ Lightened knot]


Acendo um nó
Num caminho cruzado
Com medo de ser paralela de mim

12 comments:

Selena Sartorelo said...

Uma charada...uma escolha...um reflexo.
Exata!

beijos,

João Menéres said...

Caminhos cruzados na aparência.
Na realidade, como nas rotas aéreas, não colidem.
As diferentes altitudes não provocam nenhuma colisão.
E este nó, por estar aceso, se apagará...


NÃO, NÃO É ISTO!
Prefiro ficar a admirar o luminoso simbolismo deste NÓ ACESO, mesmo à distância impossível para o meu entender racional.

Um beijo (atado? não atado?)...

Clarice said...

este nó parece um botão de uma flor... que nasce... e que quer continuar a nascer(apesar dos medos)...
*e o escuro todo fica-lhe tão bem!

Sandra Rocha said...

Que trabalho excelente como sempre, isto já nem há palavras para descrever estas delicias mas pronto :)
Um beijinho grande.

tonhOliveira said...



O X é quando não há imagem: No image.

Neste caso é: Nó imagem!

Fantástica!

Abraços!

ruimnm said...

Mais um exemplo de como um pormenor insignificante para muitos, se torna arte nos olhos de poucos.

Margarida said...

Embrião?! ... nós que nos sustentam?! ... que nos apoiam?! ... que nos seguram?!!

Bjs

Andrea said...

Semplice e Bellissima.

Sérgio Aires said...

Nó cego? :-)

Anonymous said...

Tentativas de visibilidade em nós ... que de cegos não parecem ter nada ... antes pelo contrário... vividos ...brilhantes ... e sofridos ... face aos eternos cruzamentos do destino que nem a escuridão de alguns momentos os apaga ...
T

João Menéres said...

Começo a desatar o nó...

Remus said...

O X marca sempre o lugar do tesouro!
Agora que o encontrou, só tem que escavar. :-)