Thursday, 19 November 2009

Apenas pena... [ Just...]



...de não mais rasar a madrugada.

10 comments:

João Menéres said...

Pena que não mais plana...
Pena que de mim se desprendeu ao ver uma sereia junto à praia...


Um beijo.

tossan® said...

Fantástico pormenor! Abraço

Chapa said...

Sempre atenta aos ínfimos pormenores que te rodeiam.
Muito bem.

tonhOliveira said...



Vale a pena se a alma não é penada!

Abraços!

Margarida said...

Uma linda pena, que já não sendo pena, nos leva, em conjunto com o vento, as outras "penas".
Esta pena aqui dá-nos asas para voar!! Linda!!
:-)

Many thanks!
Bjs

ruimnm said...

Mais um lindo pormenor.

tulipa said...

Como gosta de fotografia decidi fazer-lhe um desafio...
Espero que aceite!

Felizmente que não é só nas grandes cidades que se nota, nos últimos tempos outra dinâmica, uma outra forma de fazer cultura.
Desta vez será em ALPIARÇA, na sua Biblioteca Municipal.

Vou montar outra exposição de fotografia.
A exposição procura divulgar o que vivenciei pelos caminhos da Índia. Tendo como ponto de partida a fotografia, faço uma reflexão através do tempo sobre imagens que descrevem a solidão dos povos e o significado do seu sofrimento bem como da sua alegria envolvida pela pobreza de géneros necessários à sua sobrevivência, a par da solidariedade e esperança de uma justiça digna.

Aos poucos vou conseguindo aquilo que quero, ou seja, esta EXPOSIÇÃO está aberta aos sábados de tarde, para proporcionar às pessoas que trabalham a oportunidade de a visitar numa tarde de sábado.

Está convidado para a inauguração no próximo sábado (amanhã), dia 21 de Novembro, pelas 14h 30m.

Conto com o apoio de todos os que me têm acompanhado ao longo deste tempo, na blogosfera.

As suas fotos estão excelentes.

Anonymous said...

E de tanto rasar houve dia que decidiu descansar ... esperando ... até que ela chegou ...
T

Caçador said...

É a que perdeu o Perdigão?

jugioli said...

Uma série de escritas, caligrafias, monotipias, caligramas que eu adoro.

bjs.