Thursday, 26 May 2011

Seara [Wheat-field]

...era eu que acreditava que numa espiga
cabia, inteira, a memória  de uma seara...um corpo ondulante e doirado
Sob as mãos vento.

11 comments:

Rute said...

Simplesmente ... belíssima imagem com essas palavras...

* Fico de boca aberta com o que nos mostras neste teu cantinho.
A minha sincera admiração pela obra e pela artista!!!

1 beijinho:)

Margarida Belchior said...

Então?!? ... e foi-se a tua crença nas mãos do vento, que acariciam cheias de ternura as searas? ... e deixou com a espiga o esquecimento da seara de onde ela veio?

:-))

Muito boa!!

Bjs

João Menéres said...

Perante esta imagem e confrontando-me com esta MEMÓRIA, vou estar caladinho e de olhos deliciados por muito tempo, até que o corpo me doa...

Um beijo doirado pela tua LUZ.

Helder Ferreira said...

"sob as mãos vento"... fechei a loja e entrei em contemplação... :)

ruimnm said...

isto é poesia. sim.

ma grande folle de soeur said...

poesia sim. sem dúvida!

mfc said...

Sem palavras!
Absolutamente lindo!

the dear Zé said...

sim, prendi-me à parede
deitei fora a chave
sabes, vou ficar aqui
não sairei daqui até que venhas
assim como uma semente espera a água
e o fruto espera o sol
se não vieres morro
se morrer renasço e
prendo-me aqui
até que venhas e
me soltes
com a carícia de um olhar...

bêjo (e isto hoje não saiu lá muito bem. coisas à pressa)

Rute said...

dear Zé, saiu mesmo muito bem! Gostei muito...

Bjhs para ti e para a dona desta casa ;)

Clarice said...

estes teus poemas Lina... às vezes até me fazem chorar... mas fico bem, não te preocupes:)

Remus said...

Nestes comentários, existem tantos artista das palavras...
Eu como não tenho esse dom, nem vale a pena "competir" com eles.
Vou somente dizer que GOSTEI!