Monday, 30 July 2018

E a ponte aqui tão perto


11 comments:

João Menéres said...

Mas só ao alcance do olhar...

São bonitos os degraus e a forma como se desenvolvem.
MAAT ?


BjKa.

Ana Lúcia said...

Até parece que os degraus se apagaram para deixar passar sua Majestade! O pb favoreceu esta imagem.

L.Reis said...

MAAT, pois claro. :)

João Menéres said...

POIS !!!

Manu said...

Quem me dera andar nessas paragens a contemplar o Tejo e a ponte, acho que ia saltitar de alegria!
Gostei do P&B que até deu mais realce à beleza deste lugar!

Remus said...

De sandálias vai para a ponte
Leonor, pelo cimento;
vai formosa e em divertimento.

Leva na cabeça os óculos,
a câmara nas mãos de prata,
cinta de fina escarlata,
sainho com desenho de brócolos;
traz a vasquinha com perissodáctilos,
mais escuro que o firmamento;
vai formosa e em divertimento.

Descobre os braços e a garganta,
cabelos de preto o trançado,
fita de cor de encarnado…
tão linda que o mundo espanta!
chove nela graça tanta
que dá graça ao elemento;
vai formosa e em divertimento.

Qual semelhança com o poema do tio Luís DE Camões, terá sido mera coincidência nada acidental.

Remus said...

*Qual semelhança... = Qualquer semelhança...

Roadrunner said...

Muito boa, a fazer lembrar o bom tempo…

Saudações!

Rasuras do Aparo said...

... a ponte será sempre uma passagem para a outra margem ...

acga said...

·.
Me encanta el urbanismo de la zona. No la conozco, estuve en Lisboa hace unos años.
La foto me gusta por su encuadre y buen procesado.
Beijos Lina


La Mirada Ausente · & · Cristal Rasgado

Ana Freire said...

Tenho que ir visitar o MAAT... já vi, que bons motivos para fotografar, abundam, por lá...
Espectacular imagem! Beijinhos
Ana