Monday, 17 February 2014

Retalhos de neve


10 comments:

Ana Freire said...

E assim se prova que nem tudo o que vem à rede é peixe!
Foto fantástica! Como todas as outras...

Rute said...

Ficou um grafismo muito bonito, gostei do brilho imaculado da neve enredado no preto da rede.

Beijinhos:)

Anonymous said...

... com que então à pesca ?! de um laivo de azul nesse branco imaculado ?! anéis de noivado surgem nas ligações dessa rede um tanto negra ... será por isso que não vislumbro o azul nem um fugaz rosa ?! ...
T

João Menéres said...

A neve congela-me...
Quem andou por aí a pisar ?

Um beijo anelado.

Minimal said...

Excelente!!

Abrazos.

Remus said...

Não sei o que me choca mais. Se é o facto de alguém ir de férias para um sítio com neve, nevinha, nevão e avalanche, ou se é o facto de ir e depois andar a amarrar a neve em redes de pesca (ou quase).
Cá para nós que ninguém nos ouve, não me parece que estas atitudes e invenções sejam de gente psicologicamente sã.
Sempre duvidei que a patroa deste blogue tivesse os parafusos todos bem apertados. Aliás, existe dias em que até penso que ela nem tem parafusos; que está tudo no sitio só com rebites e resina epóxi. É certo que é mais moderno, mas não sei se é melhor.
:-P

HB said...

As correntes que nos amarram
HB

ZEKARLOS said...

Muito boa, graficamente muito interessante, parecem pequenas ondas e em movimento.

mariam [Maria Martins] said...

Quase um poema! Pbs :)

cottidianus said...

ficou muito interessante (no fundo é só neve e umas "correntes"). gosto muito da textura e do contraste