Saturday, 22 October 2011

Poesia de papel - 4º verso [Paper poetry-4th verse]


14 comments:

Rute said...

...continua em rimas ondulantes e intensas...quando será o fim?!...

1 beijinho:)

Jorge Muñoz said...

toda la serie es genial; saludos desde lo lejos

Jorge Muñoz said...

toda la serie es genial; saludos desde lo lejos

João Menéres said...

Vou ser franco ( ou DESAFIAR-TE, se preferires...) :
Não acredito que nesta POESIA DE PAPEL escrevas melhor do que este 4º verso !

Um beijo expectante.

Clarice said...

que belo quinteto:)

(mas não penses que deixei de me sentir mal... era o que faltava:))

Margarida Belchior said...

... são a música e o vento que me põem a dançar assim.
... não deixes que a chuva, que acaba de chegar, desfaça tudo.

:-))

Bjs muito grds

Anonymous said...

eu sabia que as marés chegariam...
@

AN said...

Excepcional como as anteriores.
The show must go on ... para meu deleite.

mfc said...

Ondas de admiração...

the dear Zé said...

os poemas estão no teu olhar, a dançar nas meninas dos olhos...

bêjos

Helder Ferreira said...

por momentos senti-me a nadar no meio dessas ondas. :)

Remus said...

Acho que vou ter que desistir desta luta desigual.
A partir de agora, vou-me dedicar exclusivamente ao ponto de cruz.
....

Vou ali cortar os pulsos com uma folha de papel higiénico e volto já...

Anonymous said...

tornou a lê-lo ... agora já com mais luz ... e ele ficou branco ... tal como o vestido branco que ela usava naquele verão de 83 ...
T

photoattraction said...

Fantástica luz!
Muito boa!