Wednesday, 12 January 2022

Heranças


 Os livros não conhecem passado, nem presente, nem futuro.  Só sabem que   entre as suas páginas guardam as  memórias de todas as mãos que os embalaram... noutros lugares, noutros tempos, num outro mundo.

(eis algo que um  ebook nunca irá conseguir :))


7 comments:

João Menéres said...

Entre um livro e um ebook há uma abissal diferença.
A mesma que há entre um beijo dado e um beijo sonhado.

Apreciei a composição e a iluminação que escolheste, Lina.

😍

Manu said...

Ai os livros! São guardadores de sonhos e memórias que gosto de folhear, nenhum ebook me dá esse prazer.
Excelente composição.

Ana Lúcia said...

Provavelmente fazem parte do “O Cemitério dos Livros Esquecidos”... Que sorte tiveste em conhecer Daniel Sempere, Julián Carax, Fermin e Alicia Gris. Tiveste o direito de escolher vários livro em vez de um como aconteceu com Daniele... Também é uma obrigação que te deves comprometer a cuidar deles... Será que alguém sabia da tua "habilidade" em rasgar, e cortar livros? Dobrá-los e fazer "bonequinhos"? Um verdadeira destruidora de páginas de histórias que encantam ao longo dos tempos? Provavelmente, não.
A fotografia está divina, com esse fundo negro, a destacar a idade dos livros e as suas cores já desgastadas. Uma prova em como os livros nas mãos da nossa Lina dão boas fotografias, mas duram pouco :(

Rasuras do Aparo said...

... deslizar entre páginas de livros ... ora página adiante ora página atrás na tentativa de recolocar em perspectivas algumas frases mais soltas ... é como que passear de mão dada com a namorada da nossa vida ... entre carícias e afagos ...

joaquín said...

¡Bellísima!

Remus said...

Não é bem assim.
Os livros que entram nessa casa, sabem que o futuro será a trituração, pelo que vivem o presente sempre com medo que esse dia chegue, mas ao mesmo tempo recordam o passado que foi tão generoso para eles.
Um livro que entra nessa casa, nunca é um livro feliz.
Acho que até dava um filme da Disney. A L.Reis seria uma Cruella dos livros.
E nem o facto de saber fotografar tão bem seria motivo para júbilo e para empatia.
:-P

L.Reis said...

Mas isto já é mania!!
Começa na Ana Lúcia e acaba no Remus...os dois em conluio para me difamarem! Os meus livros são todos felizes, são bem tratados, amados, idolatrados, cheios de mimo, com páginas regularmente afagadas e lombadas escovadas. Os meus livros são os reis da casa, os príncipes do bem-estar, os marqueses das horas livres!!! Ora essa!