Sunday, 31 December 2017

Abraço de Ano Novo

Suponhamos que de cada abraço nasce uma estrela, 
e que cada estrela acende um desejo, 
e que cada desejo cumpre um querer, 
e que cada querer apaga o pior de cada dia, 
e que cada dia acorda o melhor daquilo que somos
...suponhamos...
porque hoje é um dia bom para supor. 
Assim sendo, e porque tudo começa com um abraço, deixo-vos aqui um bem grande
porque hoje quero que nasça uma nova constelação. 
Vamos lá fazer de 2018 um prodígio de coisas boas.

9 comments:

joaquín said...

Bellísima la foto y el texto. Te deseo lo mejor para el año que comienza

João Menéres said...

MARAVILHOSO TUDO QUANTO FAZES :
A imagem e os desejos.
Que 2018 seja o ano do tal book .

BjKa

Rasuras do Aparo said...

... vamos lá então supor ... ( a sentir-me abraçado ... ) e um abraço ..

Ana Lúcia said...

:) Tchim, tchim.
Feliz 2018. Mais um ano cheio de oportunidades para sermos felizes e para nos continuares a surpreender!

Como é que o copo não cai? As coisas que tu crias!!!??? Quem foi o feiticeiro que te ensinou a fazer estas magias? Gandalf? :)

Dyda said...

Esperemos então que nasçam muitas estrelas abraçadas com prolongamentos de sorrisos.

Manu said...

Brindemos então com aquela alegria que desejamos e com a surpresa que tenho sempre quando olho para as tuas fotos.

Muitos momentos bons para ti em 2018!

Minimal said...

Feliz Año maestro, mis mejores deseos.

Y buenas fotos, como siempre :))

Un abrazo.

Remus said...

Um brinde a seco?? Isso não é considerado um sacrilégio?
Nem quando eu era pequeno e brincava com as minhas primas a tomar o chá das cinco, se brindava a seco. Os copos tinham de ter sempre qualquer coisa líquida, porque instintivamente se sabia que brindar a seco não era coisa boa.
:-P

E não faço nada disso que a L.Reis disse. Eu não ando aqui neste mundo para ser pai de estrelas. Vai daí, não dou abraços a ninguém. Dessa forma mata-se essa onda de afectos/quereres/desejos logo pela raiz. Sem abraços, não existe mais nada.
Quanto muito, sou capaz de dar beijos, desde que eles não façam nascer estrelas. Bebés, ainda vá que não vá, mas estrelas não!
:-P

Mas apesar de tudo, mesmo sem os meus abraços, espero que a L.Reis tenha um 2018 muito quente e cheio de momentos bons. Se alguns desses momentos bons tiverem que incluir o processo de feitura de bebés, que assim seja.
:-D

Ana Freire said...

Ai, eu quero um "suponhamos" destes, em cada dia do novo ano! Para fazer de 2018, um ano brilhante, e todo constelado!...
Que seja um ano excelente! Com muita saúde, afectos, mil motivos para sorrir, e repleto de coisas boas a acontecer, são os meus desejos!
Vamos lá arregaçar as mangas então!... Beijinhos! Feliz 2018!
Ana

A imagem? Está formidável... mas nem é preciso dizer... está bem à vista!:-D