Saturday, 11 October 2014

Outonalmente, um advérbio de chuva


20 comments:

João Menéres said...

OUTONALMENTE, UM ADVÉRBIO DE CHUVA...

Não tinhas mais nada para me tirares o sono ?
Como terás feito aquelas rodinhas que parecem ter um furinho ?
E a folha está cheia de estrogénos, não está ?

Esta semana ainda levas um beijito...

Anonymous said...

... mas é fogo é fogo que arde sem se ver ... nesses tons outonais tão salpicados de emoções... que por vezes nelas ficam imersos ...
T

João Menéres said...

Alteraste o desenho do cabeçalho !!!
Lindo de morrer !

Um beijo.

cottidianus said...

excelente imagem!!! as cores representam bem o outono. e o efeito com a água está fantástico!

Clarice said...

Muito bonita...conjugação entre palavras e imagens! e não era de se esperar outra coisa, da menina Lina? :)
beijo

Ana Freire said...

Perante fotos assim... De todos os blogs do universo... a minha lista de favoritos tinha mesmo que começar por aqui...
A foto está simplesmente maravilhosa.
Sabe bem estar de volta, por aqui... e ser recebida com estas cores de fogo e mel.
Beijos, Lina.
Uma das fotos mais bonitas, que tenho visto ultimamente.
Ana

Photo Attraction said...

Muito boa!
É daquelas fotos em que é preciso planear bem, preparar todos os "ingredientes", montar (e desarrumar) e executar melhor.
Nesta, está lá tudo.
Deve saber-te bem ;)

Carmen Arias said...

Qué composición tan maravillosa, es elegante y atractiva. Enhorabuena.
Besos.

Sérgio Pontes said...

Está mesmo, mas mesmo gira!

Abraço

ZEKARLOS said...

Perfeita, linda de morrer. Gosto muito. Bjs

Remus said...

Já percebi! Já percebi! Tenho que começar a pesquisar por mesinhas, poções, feitiços, encantamentos e afins.
Só com recurso a essas coisas é que poderei encontrar, fotograficamente, alguma paz e encorajamento.

Encontrei uma poção na Internet que supostamente permite colocar uma pessoa em hibernação. Mas para concretizar a poção, entre vários ingredientes exóticos mais ou menos difíceis de encontrar, preciso de um cabelo da pessoa em causa e de um ovo de jacaré da foz do Tejo.
Será que a dona Reis, não me pode enviar um dos seus cabelos por correio e já agora, se não for pedir muito, o tal ovo de jacaré da foz do Tejo?
Ficava-lhe imensamente grato.
:-D


Mais uma fotografia top dos tops.
É preciso dizer mais alguma coisa?!

Ana Freire said...

Para quando uns botõezinhos por aqui, para partilhar fotos, Lina?...
Beijos
Ana

HB said...

Para um ignorante este é um belo icon do Outono.
Venha a castanha.
Parabens
HB

João Menéres said...

E lá foste tu para o podium, outra vez !
Acho que vou desistir...
És mesmo ARTISTA !

Beijão.

Rute said...

Muito bela...sem muitas palavras...muito bela...

1 beijinho, Lina

Remus said...

Dada a ausência de fotografias, queria saber se a Dona Senhora LReis ainda esta viva.
Ou se, caso contrário, já posso mandar rezar as missas pela sua alma...
:-D

João Menéres said...

REMUS

VIVINHA DA COSTA !

Está a tratar do PEQUENO ( entenda-se do tema do FLINPO ) para nos tramar , simultaneamente, nos dar baile.

Um abraço.


L.Reis said...

Eehehehehe!!
Estou quase a chegar, qual alma penada em modo de assombração. Nada de me rezar a missa antes de tempo!!
Quanto ao baile, até já tenho o vestido e o sapatinho a condizer!

:):)

vz-nostalgia said...

Somehow, this looks very erotic, Ms. L. :-)

vz-nostalgia said...
This comment has been removed by the author.