Monday, 17 November 2008

Refém [Hostage]

Faço da noite refém, para que a luz encontre o caminho de regresso a cada madrugada.

[I hold the night hostage, so that light can find its way to the dawn]

16 comments:

Anonymous said...

depois de cada noite
por entre a escuridão
vem sempre uma luz
que guia a madrugada até ti
...de regresso...

#@&

Anonymous said...

Tu sabes. Sou teu refém dia e noite. Pelas imagens. Pelas palavras. Por ti.
Ainda sou um "bébé"...

xxx

Sidney said...

Excellent... very creative as usual.

Anonymous said...

(vooodooo instrument)

...não regresso, porque ainda não parti

Ana Lúcia said...

Mais do que a imagem tu tens a sensibilidade de criar sentimentos, ideias e outras imagens com as tuas palavras.

Jorge Monteiro said...

Olá Lina.
Este foto é excelente... mas o título não lhe fica nada atrás.
Belo trabalho.
Beijinhos.

Helena de Tróia said...

Mas quem se lembra de fotografar um alfinete??? :-))))). não ficou nada mal na foto.

Andrea said...

Bellissima Idea!

Magic Words...

A very simple and effective image...

Like a Perfect Cocktail!

alex said...

o título.. o detalhe da fotografia... o fundo preto.... o metal a sobressair... está espectacular... gostei do conceito

rosasiventos said...

rosa-quase-romã-self-muro-cova-de-cova-h ábito-dro ga-agulha estilete pinça-agudição,

Anonymous said...

Penso ser o último comentarista do dia 17.

Não sou TODO prisioneiro. Encerráste a porta, é certo.
Mas, uma janela deixáste aberta para o meu vôo.
Voarei quando disseres.

xxx

Noslen ed azuos said...

...meu mais novo papel de parede, saudando minhas aventuras passadas de punk.

Bjs
ns

Remus said...

Como ele ficou enorme... :-)
Uma ideia fotográfica que só poderia sair de uma cabeça... a sua!

the donG said...

conceptualization is the point here.

Ginnie said...

The things you think up, Lina, are always so creative and inspirational!

Anonymous said...

Não desde as fraldas decerto ... por vezes penso que me consegui escapar por aquela interrupção do gancho ... mas quando reparo no brilho dos meus olhos teus lá reflectidos ... verifico que não é só a noite refém ... há mais quem ...
T