Monday, 26 March 2018

Janela com vista para a cor


16 comments:

João Menéres said...

Não vás à janela !
Não há verba para comprar um miserável vidro ???
Convidem o Presidente dos AFECTOS...


BjKa.

Ana Freire said...

Era isso mesmo, que eu vinha confirmar... a falta de um vidro...
Como fotografia... uma imagem repleta de detalhes super interessantes...
Mas mais do que uma fotografia... é uma imagem que serve de alerta!... Não tinha a menor noção, do estado do edifício... quero dizer, já tinha visto em algumas reportagens, por alto, a necessidade de obras... mas julguei que as coisas já estavam assinaladas... e certamente... já com algumas obras em curso... começo, a avaliar que pela falta do vidro... e pelo estado da pintura da janela... praticamente... continua a faltar tudo!...
Enfim!... Por aqui se vê, o que vale o mundo das artes e dos talentos, para os nossos políticos... que até em tempos, já tinham acabado com o Ministério da Cultura...
Beijinho! Continuação de uma boa semana!
Ana

DiDa said...

Eu gosto da foto.
Minimalismo é bom. Pobreza e abandono é que não agrada a ninguém.
Enquanto não há obras, há obras de arte em foto por aqui.
É uma boa forma de chamar a atenção.

Manu said...

Uma foto que é uma chamada de atenção para a degradação de um espaço que devia estar em bom estado.
Olhei, e tornei a olhar e acho que está uma bela composição!

João Menéres said...

Retornando , como é meu hábito, salta à vista o magnífico trabalho da autora :
Uma janela já morta , mas a lançar o seu pedido de ajuda às altas entidades que em tudo mandam, mas para quem a Educação e a Cultura nada contam.
Lá fora, um tremendo contraste : o telhado novinho em folha.


BjKa.

Remus said...

Pois... Compreendo. Depois de estado a ver aquele truca truca todo da fotografia anterior, até sentiu falta de ar, pelo que teve que ir para junto da janela. Valha-me pelo menos, que aparentemente dessa janela não se vê indecências.

Quem é que teve a ideia de colocar um vidro liso, quando os outros vidros da janela estão martelados? É para a cusquice dos vizinhos? Aposto que alguém não conseguia ver bem para fora ou queria deixar ver bem para dentro e por isso resolveu mudar o vidro. Acho que está a ficar provado, que nesse tal Conservatório de Música de Lisboa só existem coisas depravadas. Até tenho receio do que virá a seguir.
:-D

Minimal said...

Wow, el juego de líneas y las texturas conseguidas es espectacular, una composición brillante y técnicamente perfecta :))

Un abrazo Maestro.

Clarice said...

(Seudona Lina ófaxavore e comlincença: divagações sobre e para o Remus)
Oh Lina, este homem não existe!!!
O que é truca truca Remus, que eu nasci ontem e não sei? hein? ele é algum conjunto ou banda ou cenas de música, ele é o quê, hein? :) :) LIVRE-SE DE RESPONDER!! :)

*tão bonita esta janela e o seu olhar!

A Casa Madeira said...

Que bonito!

L.Reis said...

Eu sei Clarice...este pequeno só veio ao mundo para nos dar cabo do sistema nervoso com as coisas que se lembra e faz. E tu ainda tiveste coragem de lhe perguntar o que era o truca truca, com esperança que ele não responda...avizinham-se dias difíceis... :):):) isto não vai acabar bem!

L.Reis said...

João, Ana, Dida e Manu : Este país é prodígio neste tipo de coisas. Tal como em qualquer país do terceiro mundo a cultura, a arte, o património são coisas relegadas para um plano de fundo remoto e longínquo. O edifício do Conservatório é lindíssimo, por fora e por dentro e está num estado deplorável. Aqui há uns tempos demos connosco a mudar os pianos de sítio,porque lhes chovia em cima.Mas acho que, a pouco e pouco, as coisas estão a mudar...digo eu ,que sou uma optimista incurável. (O edifício irá para obras no próximo ano letivo graças aos protestos de alunos e professores)

João Menéres said...

Só berrando se avança neste país !
E, de preferência, chamando o Correio da Manhã !


BjKa.

Ana Lúcia said...

Destas eu nunca me lembro e confesso que estas composições que parecem simples nunca me ocorrem e nem as sei fazer. Gostei do conjunto de rectângulos, com tantas texturas diferentes.

Remus said...

@Clarice: Se com a idade que tem (idade pouca, no máximo vinte e poucos em cada perna) não sabe o que é o truca truca, acho que não vale a pena preocupar-se agora com isso. Não vá dar-se o caso de acabar por descobrir que é uma coisa boa, e depois ficar com pena de não o ter descoberto à mais tempo, quando tinha outra flexibilidade e agilidade.
:-D :-P

orvokki said...

I love this photo... And I love all your photos !!
Hugs

Rasuras do Aparo said...

... e ela ali ansiando por aquela cor ... que prometem ano após ano que lha devolvem que a vão pôr como nova ... que voltarão a olhar para ela com admiração e não com pena e tristeza ...